Paloma Bernardi, a Mia de 'Viver a Vida', revela paixão para o EGO: 'Amo dançar'
Em um ensaio exclusivo, a atriz relembrou seus tempos de ballet clássico
 

Em "Viver a Vida" é Luciana, a personagem de Alinne Moraes, que é bailarina e tem até uma barra de ballet em seu quarto. Mas na vida real ela não é a única apaixonada pela dança. Assim como Alinne, que faz aulas de ballet regularmente, Paloma Bernardi, que está encantando o público como Mia, a irmã boazinha de Luciana, também tem a atividade como hobby.

Em ensaio exclusivo para o EGO, feito na escola de dança Petite Danse, no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio, a novata mostrou um pouco de suas habilidades para as lentes do fotógrafo Marcos Serra Lima e se divertiu matando a saudade da época em que tinha tempo para fazer aula todos os dias.

"Gosto muito de dançar, mas não consigo fazer aulas regularmente desde que escolhi fazer teatro profissional. Minha família têm um centro de artes, o Espaço Cultural Amarte, na Zona Norte de São Paulo, e sempre que posso dou uma passadinha por lá. Quando era mais nova, adorava participar dos espetáculos de fim de ano e sempre fazia o teatro nos infantis. Sempre quis ser a princesa, mas sempre fiz os monstrinhos", relembra, divertindo-se.

Vários estilos
Além do ballet, Paloma também já praticou jazz, street dance, dança contemporânea e de salão. Por influência de amigos como Julianne Trevisol e Maytê Piragibe, ela está pensando em conseguir um tempinho para fazer aulas de dança de salão novamente. "Sinto falta. Dançar faz bem para o corpo, para a alma, para a vida!", destaca.


O gosto pelas artes é de família. A mãe da atriz, Dil, foi bailarina do Ballet Popular do Recife durante anos e, atualmente, é artista plástica. A família de Paloma, aliás, apesar de longe - eles continuam morando em São Paulo, cidade natal de Paloma -, tem contato diário com a moça. Desde que "Viver a Vida" começou, ela está morando em um flat na Barra da Tijuca, na Zona Oeste carioca.

"Nos falamos por telefone ou pela Internet todo dia. Conto tudo para eles. Falo onde fui, com quem fui, como foi meu dia... E sempre que posso vou lá visitá-los ou eles vêm aqui. Meus familiares são meus grandes fãs. Sempre me deram força e são supercompanheiros. Nós torcemos muito uns pelos outro,s e o que eu consegui é uma realização para todos", derreteu-se, falando dos pais e dos dois irmãos, Rayssa e Diego.

Moça de família
Durante o papo, Paloma ainda contou uma história curiosa de sua família. Ela revelou que foi através da dança que seu pai, Nelson, conheceu e se apaixonou por sua mãe.

"Meu pai tinha estudado no seminário e estava pensando em ser padre, mas aí viu minha mãe se apresentando e se apaixonou pelo sorriso e pelas coxas grossas dela", ri Paloma, que por causa dos pais, acredita em amor à primeira vista. "Acredito que pode acontecer amor à primeira vista. Na vida a gente está sujeito a tudo."

Perguntada se está solteira, a intérprete de Mia garantiu que sim e culpou a falta de tempo. "Não tenho tempo nem de pensar nisso. É tanta correria, tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo. Além disso, todo mundo que eu conheço por aqui acaba se tornando meu amigo, minha família. Por enquanto, não vi em ninguém um namorado. Mas nem me preocupo", justifica.

Carreira
Sobre a fama repentina por causa do sucesso de Mia, Paloma disse que não podia estar mais feliz e elogiou os companheiros de cena. Em seu núcleo, ela atua com nomes como Lília Cabral, Alinne Moraes e José Mayer.

"Fazer 'Viver a Vida' está sendo ótimo. Sou uma garota de sorte. É muito difícil entrar e eu já tinha feito vários testes. Mas quando consegui, foi um papel maravilhoso. É um aprendizado diário. Viver a vida é muito bom", diverte-se a atriz, fazendo uma piadinha.

Agradecimentos: Escola de Dança Petite Danse 

Fonte: EGO
Telefones (11) 2099-2226 / 2099-0222 - WatsApp (11) 98315-0062
Copyright 2008 - Todos os direitos reservados à Amarte Espaço Cultural | Avenida Nova Cantareira, 961 - Tucuruvi / São Paulo - SP - CEP 02331-001
E-mail: amarteespacocultural@globo.com | Comunidade no orkut: amarte | Design: Ricardo Silva